Loading

Nokia

A Nokia Corporation (pronúncia em finlandês: [ˈnɔkiɑ], nóquia), popularmente conhecida como Nokia, é uma empresa multinacional finlandesa de telecomunicações e tecnologia, fundada em 1865, que tem sede em Keilaniemi, Espoo, cidade vizinha a Helsínquia, capital da Finlândia.[1] Em 2007 era líder mundial no fabrico de telemóveis, com aproximadamente 40% do mercado de telecomunicações. Em 2014, a Nokia empregava 61,656 pessoas, em 120 países, operava em mais de 150 e tinha receitas anuais de cerca de 12,73 mil milhões de euros. A empresa transaciona as suas ações na Helsinki Stock Exchange e na New York Stock Exchange, tendo sido considerada a 274.ª maior empresa mundial em 2013, de acordo com as suas receitas, pela Fortune Global 500. Faz ainda parte do índice Euro Stoxx 50.[7]

A companhia focou-se em vários ramos de negócios ao longo dos seus mais de 150 anos de história. Originalmente, começou como uma fábrica de papel, focando-se atualmente em infraestruturas de telecomunicações em larga escala e no desenvolvimento de tecnologia avançada e licenciamento de patentes. A Nokia é também um dos maiores contribuidores para o setor de telefonia móvel, tendo ajudado a desenvolver as redes standard de GSM e LTE, e sido também, por um grande período de tempo, a maior fabricante de telemóveis no mundo, bem como de smartphones, nos primeiros tempos do Symbian O.S.. Neste ramo, veio a ser ultrapassada pelos seus rivais, entrando num acordo com a Microsoft, em 2011, para utilizar exclusivamente a plataforma Windows Phone nos seus telemóveis inteligentes. As vendas de telemóveis e o valor de suas ações em Bolsa vieram a cair a pique, pelo que a divisão de dispositivos e serviços da empresa começou a apresentar elevados prejuízos para toda a corporação. Por isso, o quadro de diretores da empresa acordou, a 3 de setembro de 2013, a venda da divisão de aparelhos móveis da Nokia por cerca de US$ 7,2 mil milhões de dólares[2] à Microsoft. [3]

Grátis – Comprar
Suporte